Pioneirismo gaúcho marca movimento ambientalista brasileiro

Conheça um pouco mais sobre o movimento no RS
Em artigo especial para a Carta Maior, a jornalista Naira Hofmeister relata como foram os anos  de pioneirismo gaúcho no movimento ambientalista brasileiro.  Relatou a jornalista que ainda na primeira metade do século XX, com Henrique Luis Roessler, e mais recentemente com José Lutzenberger e a Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), criada em abril de 1971, os ecologistas do Rio Grande do Sul deram grande contribuição à ciência que será um dos temas centrais do Fórum Social Temático de 2012, que será realizado em Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo, de 24 a 29 de janeiro. Esses pioneiros lançaram as bases do ativismo ambiental no país.
Segundo o próprio saite, a Carta Maior é uma publicação eletrônica multimídia que nasceu por ocasião da primeira edição do Fórum Social Mundial, em janeiro de 2001, em Porto Alegre.  (…) Em janeiro de 2012, a Carta Maior completa onze anos de vida. Neste período, conquistou o respeito não apenas do público leitor, dos movimentos sociais, da comunidade acadêmica, de importantes setores da política e de governos nacionais e dos profissionais da área (inclusive da grande imprensa), mas se tornou uma referência obrigatória de cobertura e análise jornalística crítica de fatos e movimentos ignorados ou distorcidos pela chamada grande mídia. 
Mais de 70 mil pessoas acompanham diariamente o material publicado no Carta Maior.  Veja a íntegra do trabalho
Via Apedema

Nenhum comentário:

Postar um comentário